A importância do flúor e sua utilização

O flúor é responsável pela formação do biofilme (película que protege o dente), que em contacto com a saliva, que contém cálcio, torna os dentes mais resistentes às cáries. Importante na formação dos germes dentários e na manutenção do PH da nossa saliva, diminui o risco de doenças gengivais e cáries. O seu uso deve ser correto, pois o excesso de flúor pode ser prejudicial, causando a fluorose (manchas esbranquiçadas no esmalte do dente).

A gestante deve tomar flúor visando os dentinhos do bebé?

Não há grande interesse em administrar o flúor à gestante, pois serão necessários 6 meses para haver o preenchimento e saturação do flúor no corpo da mãe, para seguidamente ser transmitido ao bebé, ao que adicionamos mais 2 meses para o diagnóstico da gravidez, reduzindo o tempo útil.

O seu uso pode ser sistémico,  ou seja ingerido através da água, sal de cozinha, em comprimidos ou gotas. Pode ser usado localmente nos dentes, por meio de cremes dentais , aplicações realizada por dentistas, bochechos e vernizes com flúor.

 

O flúor para o bebé dos 0 a 3 anos de idade

 Nesta idade a criança ainda não sabe cuspir e tem a tendência de engolir a pasta dental durante a escovagem e por isso esse ato constante pode gerar uma sobredosagem de flúor causando fluorose.

 

O uso de creme dental com flúor deve ser cauteloso nesta fase. Atualmente recomenda-se a utilização de pasta dentais com flúor a partir da erupção dos primeiros molares decíduos (por volta dos 14 meses), na quantidade de 1 grão de arroz (0,5 cm), sob a supervisão dos pais 1 a 3 vezes ao dia. A ingestão ocasional não traz  maiores problemas. Antes disso a utilização de  compressas para higienização dos primeiros dentinhos é o indicado.

 

Quando se deve fazer a primeira aplicação de flúor?

 A primeira aplicação  de flúor deve ser feita o mais precocemente  possível, isto é, após o aparecimento dos dentes decíduos.

 

Próximo Tema:

Os Primeiros Dentinhos.