A saúde começa pela boca

A  nutrição alimentar tem total influência na saúde oral! E por isso merece a atenção de todos. Afinal, aquilo que se põe na boca pode elevar a acidez da saliva, meio tão importante para a proliferação de bactérias que afetam a preservação da dentição. Para os dentistas existem os alimentos “ÁCIDOS” , “ADESIVOS” e “DETERGENTES”

 

A ingestão continua de alimentos ÁCIDOS como abacaxi, laranja, limão, kiwi e cítricos, em geral os sumos, bebidas de frutas e refrigerantes favorecem o que chamamos de erosão ácida, que se manifesta sob a forma de “desgaste” da estrutura do dente, na região do dente próximo à gengiva, mesmo na ausência de cárie e em bocas bem higienizadas.

 

Já o açúcar é considerado o dissacarídeo mais cariogénico (que provoca cáries) que existe. Ele está presente em doces, gomas, pastilhas, refrigerantes, sumos industrializados e gelados. Estes alimentos provocam a queda do PH, que por sua vez causa a desmineralização da superfície dentária, aumentando o risco de cárie. São considerados os alimentos “ADESIVOS”. As gorduras de boa qualidade, castanhas, azeite e abacate colaboram, formando uma película oleosa nos dentes, protegendo-os de cáries.

Os alimentos fibrosos, como verduras, legumes e frutas, exigem maior mastigação permanecendo mais tempo na nossa boca, ajudando a eliminar resíduos de outros alimentos que ficariam colados à superfície dentária, não esquecendo que beber água ajuda a equilibrar o PH e manter uma boa salivação. São os alimentos “DETERGENTES”.

 

Para além dos efeitos longo prazo da má alimentação na saúde oral, no curto prazo muitas pessoas sofrem de halitose. Apesar de não ser uma doença, há mais de 50 causas possíveis para o mau hálito. Ele pode ser consequência de alimentação inadequada e mastigação incorreta, dieta descontrolada, jejum prolongado, má higiene oral e baixo fluxo salivar. Além disso, remédios que induzem à baixa produção de saliva, como antidepressivos, medicamentos contra diabetes, problemas cardíacos e remédios para dormir, são agentes influenciadores. Sessões de radioterapia e quimioterapia, doenças provocadas pela falta de higienização, como gengivite e cárie, e o uso de prótese dental, também podem ser considerados causadores do mau hálito. Outro fator muito comum é a saburra lingual, que é um depósito de bactérias sobre a língua que pode produzir mau odor.

 

Uma alimentação saudável contribui para o bem estar geral, inclusive para a saúde oral, pois vários nutrientes presentes nos alimentos são capazes de conservar e manter os dentes fortes e saudáveis