Os maiores mitos na saúde oral

Se alguns dos aspectos focados no novo estudo da FDI – World Dental Federation são mais conhecidos e estão por isso implementados nos hábitos da população, como o malefício do tabaco e do açúcar para os dentes, ou a escovagem dos dentes pelo menos duas vezes por dia com uma pasta com fluoreto, outros são ainda negligenciados ou desconhecidos.

 

Os resultados publicados demonstram a diferença entre os hábitos de saúde oral e as recomendações dos médicos-dentistas que se fazem ainda notar.

 

– “Devo bochechar com água depois de lavar os dentes” – 68% dos inquiridos acham que sim mas na verdade não se deve bochechar logo após a lavagem, para que os dentes possam estar mais tempo expostos aos efeitos do fluoreto;

 

– “Devo lavar os dentes logo após a refeição” – é o que pensa 56% das pessoas inquiridas mas o aconselhado é que se espere cerca de 30 minutos após a refeição para lavar os dentes, evitando o enfraquecimento do esmalte dentário;

 

– “Beber sumos de fruta é melhor para a saúde oral do que beber bebidas com gás” – é a opinião de 36% das pessoas mas na realidade tanto uns como outros podem ser altamente concentrados em açúcar e causar cáries;

 

– Apenas 28% dos inquiridos identifica o consumo de álcool em moderação como importante para a saúde oral, quando este é um aspecto essencial;

 

– 77% dos inquiridos acreditam que visitar o médico dentista pelo menos uma vez por ano é uma boa prática, mas apenas 52% pretende fazê-lo.

 

Corrigir hábitos é o primeiro passo para uma boa saúde oral e para evitar problemas mais graves ou difíceis de resolver. Visitar o médico-dentista permite ter a situação sempre controlada e vai evitar dores de dentes, mal-estar e gastos financeiros desnecessários.

 

Estudo: https://www.multivu.com/players/uk/8061551-global-survey-world-oral-health-day/